quarta-feira, novembro 23, 2005


Eu estava sentada na Augusta, na volta da balada, comendo um lanche, as quase 6 da manhã. De um lado estavam dois amigos e do outro lado duas putas muito distintas.
O papo, que não pude deixar de ouvir, era que os homens que pagam mais barato são os que querem sugá-las, as machucam e as cansam demais. Um exemplo que uma deu foi do último cliente, que pagou por 3 horas e ficou 4, que era grosseiro e rude. Disseram que aquele caras lindos, gostosos e que sabem como tratar uma mulher pagam sempre por apenas 1/2 horinha e vão embora. As duas concordaram.




Interessante, não?

sabrina telles - 8:52 PM

segunda-feira, novembro 21, 2005


Meu nome é Eliane, sou ruiva natural, sou clarinha com sardinhas pelo corpo, quadirs pequenos mas com o bumbum arrebitado, seios médios pra grandes, tenho 1,70 m e peso mais ou menos uns 60 kilos. Sou carente, devido a um marido que só pensa em trabalho e viaja muito. No meu primeiro conto eu descrevi como tomei coragem e convidei o vizinho pra botar um chifre no então corno do meu marido. Depois daquela noite, eu me tornei a Putinha do Luis, a gente fazia todo o tipo de sacenagem, era só o meu corninho viajar que eu ia dar pro vizinho. Certa noite toquei a campanhia dele na esperanca que matar minha carencia, mas era noite do jogo do Brasil e quando cheguei no apartamento dele, tinha mais três amigos dele lá pra assistir o jogo. Quando ele abriu a porta e viu que era eu, ficou meio sem graca (pela surpresa dele ele não tinha planejado nada) e me convidou pra assitir o jogos com eles, que eu prontamente aceitei. Entrei e ele me apresentou os amigos dele, o Marcos um moreno alto de corpo malhado, o Edson um japa muito alegre e divertido e o Giba um mulato meio baixinho. Durante o jogo eles meofereceram cerveja e algo pra comer, na verdade nunca fui tao bem tratada não me deixavam sair do sofá por nada, me senti uma rainha. Era só pensar algo e estava um dos quatro fazendo a minha vontade.Foi quando eu comentei que nunca tinha sido tão bem tratada, e o Giba completou: - Essa noite você é nossa convidada é só pedir que a gente atende. Dei um sorrizinho malicioso e brinquei: Olha lá o que vc está prometendo, depois vai ter que cumprir heim?!? Ele ficou meio sem graca que até os outros três tiraram uma com a cara dele. Até esse momento eu nuca tinha pensado em transar com mais de um homem ao mesmo tempo, mas agora vendo que eu tinha um certo poder resolvi brincar pra ver o que aconteceria. Terminado o jogo eu comecei a pedir pra eles fazerem as coisas pra mim, tipo quero mais cerveja, massagem nos pés, pizza, e fui atendida em tudo. Depois de algumas cervejas, é claro comecamos a falar de sexo, fetiches, etc. Foi quando o Edson me perguntou se eu tinha algum fetiche, eu comentei que nunca ninguém tinha feito um strip-tease pra mim. Ficou aquele clima de interrogacão na sala, Eu olhei pro Luis, pedindo permissão, afinal agora eu a putinha dele, ele me sorriu, foi o sinal que eu queria. Então eu joguei na cara deles: vcs não disseram que fariam tudo o que eu queria?? Então, quem vai ser o primeiro?? O Luis levantou, achei que ele fosse fazer, mas na verdade ele foi colocar uma música e falou pro Giba: - Não foi vc quem prometeu? Agora cumpre!! O Giba se lenvantou e comecou a dancar, tirando a camisa, desabotando a calca ficou só de cueca. E me perguntou: tá contente? Eu respondi: Com o que meio strip??? Tem que tirar tudo! Ele tirou a cueca foi quando eu vi o tamanho do pau deste mulato, devia ter mais de 20 cm. Mandei ele sentar do meu lado e falei que ela ganhearia um prêmio. Tirei meu peito pra fora e deixei ele chupar. Foi quando os outros tentaram vir pra cima de mim, e eu não deixei dizendo que quem quisesse me tocar teria que dancar. O próximo a dancar foi o Edson, enquanto ele tirava a roupa eu comecei a tocar uma punheta pro Giba que se divertia com os meus peitos. Pra minha surpresa o pau do Japa era do mesmo tamanho do pau do Giba. Coloquei ele sentado do meu outro lado e deixei ele se divertir com o meu peito também, enquanto batia punheta pra ele e pro Giba. O Márcio e o Luis se levantaram e tiraram a fizeram um strip também. Eu levantei a minha saia e mandei o Giba e o Edson chuparem minha buceta que ja estava toda molhada e coloquei os outros dois dividindo os meus peitos. Nossa que sensacão maravilhosa, quatro machos me chupando e me fazendo a puta mais contente do mundo. Na hora até pensei no corninho, que deveria estar dormindo no hotel a trabalho. nem sei quanto tempo eles ficaram me chupando, so sei que gosei umas três vezes. Estava louca com aqueles machos me lambendo e me chupando mas queria sentir a pica deles em mim. Mandei o Marcio deitar no chão e comecei a colocar a pica dele que era a menor a minha bucetinha, que estava toda encharcada. Enquanto eu sentava na pica do Marcio comecei a chupar os outros tres alternadamente. Nao fiz nenhum deles qosar, queria judiar deles. Fiz o Marcio gosar e fui levantada pelo Luis que me colocou de quatro e comecou a meter com forca na minha buceta, ele nunca tinha feito isso comigo estava até doendo de tåo forte que ele metia. Ele gosou e caiu no chão, foi quando o Giba me agarrou, deitou em cima de mim e comecou a me foder. Eu sentia aquela pica enorme. arregacando a bucetinha que era um dia foi do corninho do meu marido. Viramos e eu fiquei por ciam dele, quando senti algo me cutucando por tras, era o Edson tentando comer minha bundinha. Eu reclamei e disse que eu não iria aguentar, mas ele nem ouviu passou um creme no meu cuzinho e enfiou tudo de uma vez. Eu na hora queria sair mas fui segurada. EStava sendo fodida na buceta e no rabinho por dois paus tamanho familia. Eles comecaram a mexer forte eu sentia tudo arder mas estava adorando a noite de puta. Senti os dois gosarem os mesmo tempo, fiquei toda melada de porra. Mas nem deu tempo de respirar e já estavam o Marcio e o Luis de pau duro fazendo sanduiche de mim. Enquanto eles me comiam o Giba e o Edson fizeram eu limpar todo o pau deles, lambi toda porra chupei os dois ate ficarem duros de novo. Eles foram quere meter em mim de novo mas eu fiz eles prometerem que iriam gosar na minha boquinha dessa vez. O Edson continuou com o pau na minha boca e o Giba colocoou uma caisinha e foi comer o meu rabinho, que ja estava todo melado com a porra do Marcio. O Edson gosou na minha boquinha, eu como uma boa putinha engoli tudinho e deixei o pau dele limpinho, quando O Giba sentoi que iria gosar tirou a camisinha e encheu meu rosto de porra também.Nessa noite todos dormimos na casa do Luis, eles se divertiram a noite toda com a minha bucetinha e fizeram eu me sentir a rainha mais bem comida de todo o mundo. Quando fui pra casa já era 6 da manhã, dormi até as nove e tomei um banho pra esperar o meu maridinho que estava chegando de viagem.

sabrina telles - 8:30 PM


Me chamo Gabriela, sou carioca, morena, cabelos longos e tenho 30 anos ... Desde novinha não resisto a uma boa putaria!.. Tudo começou quando eu tinha 15 anos... Eu já havia namorado alguns meninos da escola, mas nunca tinha passado de uns beijinhos.. Naquelas férias de julho, meu tio Ricardo veio passar as férias da faculdade em nossa casa aqui no Rio... Ele morava em SP desde criança com meus avós... tio Ricardo tinha 31 anos... um homem charmoso, branco , alto e olhos cor de mel... Nós não tinhamos muita intimidade por causa da distância.. Mas naquelas férias tudo mudou!.... Assim q tio Ricardo entrou em casa eu reparei q ele era um homem bem safado.. pois ele me olhou de cima embaixo com cara de tarado e quando chegou pertinho de mim apertou meu braço, me deu um beijo roçando o rosro no meu e disse: Nossa, como vc cresceu Gabi...Vc está muito linda!!... Eu adorei escutar aqueles elogios e tenho q confessar q na mesma hora minha calcinha ficou toda molhadinha!! .. Naquela semana fez um calor doido, coisa incomum nos meses de julho aqui no Rio... tio Ricardo ficou empolgado e quis ir a praia... me convidou p/ ir com ele, meus pais não podiam ir pq estavam trabalhando... Na mesma hora eu aceitei... coloquei meu biquine de lacinho e cortininha bem pequeno, um shortinho e seguimos p/ a praia... Tirei meu shortinho e deitei com o bumbum p/ cima na minha canga.. bem do ladinho da cadeira do tio Ricardo... Meu bumbum sempre foi grande e empinado... e meu biquine assim q eu ajoelhei p/ deitar entrou todinho no meu rabinho... eu não liguei pq sempre gostei das marquinhas bem pequenas!!... na hora percebi o pau do meu tio ficar duro.. ele tentava disfarçar e colocou a minha bolsa de praia no colo e disse q estava procurando o protetor solar... depois de um tempinho, ele disse q ia dar um mergulho... eu me levantei e corri atrás dele.. disse q tb queria mergulhar.... o mar estava um pouco agitado.. entramos na água e já na primeira onda eu fui jogada um pouco p/ longe do tio..... ele preocupado, falou: me dá a sua mão.. fica aqui pertinho de mim!!.... Aquelas palavras mexeram comigo.. era tudo q eu mais queria.. ficar pertinho dele!! Rs..... com o movimento do mar o contato dos nossos corpos era inevitável.. e eu para provocar mergulhava na frente dele jogando minha bunda bem p/ o alto.. e a onda me empurrava contra ele.. quase fazendo minha bunda encostar no seu pau..... aquela brincadeira foi deixando tio Ricardo excitado... o pau dele estava quase pulando p/ fora da sunga... Quando eu olhei p/ ele e vi a pontinha do seu pau saindo pela sunga tive vontade de nadar até lá e dar uma lambidinha.... quando a próxima onda estourou atrás de mim eu deixei meu corpo ir até ele... e dito e feito.. meu rosto roçou naquele pau duro.. só naum dei uma lambidinha pq fiquei com medo da reação dele.... ficamos ali brincando no mar por mais um tempinho depois voltamos p/ a areia e ficamos pegando sol e conversando.... tio Ricardo me perguntou se eu já tinha tido um namorado... eu falei q sim, que já havia namorado um menino da escola.. mas q ele era muito bobinho... e que o nosso namoro não passou de umas 3 semanas e alguns beijinhos... Tio Ricardo perguntou: só uns beijinhos?! Vc queria mais?!... eu meio envergonhada com a pergunta dei um sorrisinho e abaixei a cabeça..... depois de um tempo fomos embora p/ casa.... A noite, meus pais jantaram conosco mas avisaram q após o jantar eles sairiam com uns amigos p/ dançar e que voltariam bem tarde... Meus pais sairam por volta das 22hs e eu resolvi deitar pq estava cansada da praia.. tio Ricardo ficou na sala vendo Tv... Eu estava com muito calor e como de custume dormi apenas de camisola... sem calcinha e sem lençol.... a porta do quarto ficou um pouco aberta e eu muito preguiçosa naum quis levantar p/ fechar... da porta do quarto dava para ver a minha cama e consequentemente eu podia ver quem passava pelo corredor... Eu estava quase dormindo, de olhos fechados escutando música.... quando percebi q alguém me olhava... fui abrindo os olhos bem devagar e vi tio Riardo me observando... fiz q naum estava vendo e fingi estar dormindo.... dei uma suspiradinha como se estivesse com muito calor e abri um pouco mais as minhas pernas.. afastando as coxas... mostrando minha bucetinha p/ ele!..... ajeitei o cabelo e murmurei: q calorr!! E fiquei quietinha.... escutei tio Ricardo andar pelo corredor se afastando do quarto.... achei graça da minha brincadeira provocando meu tio e acabei pegando no sono..... Derrepente acordo com uma coisa geladinha pingando em cima da minha bucetinha.... eu abri os olhos e vi q meu tio estava parado ao lao da minha cama com um copo na mão e segurando na outra mão um cubo de gelo... ele deixava o gelo derreter pingando sobre mim.... eu dei um sorriso e perguntei: pra q isso tio?... ele: par te refrescar.. está muito calor hoje!!.... vc está toda suadinha... e com a cara mais safada desse mundo, perguntou: tá gostando?!... eu: tô adorando!! Da um arrepio bom... um frio taum gostosinho!!!... ele riu de modo sacana e falou: arrepio de frio?! Ahã sei...... eu fiz q não estava entendendo e fechei meus olhos.... tio Ricardo mais q depressa ajoelhou do meu lado... segurando o cubo de gelo começou a passa-lo bem de levinho na minha bucetinha... me fazendo gemer bem baixinho!!... ele suspirava ofegante... e perguntava: tá gostando Gabizinha?! O tio quer vc bem molhadinha p/ o calor passar.... e eu lá de pernas abertas enquanto ele passava o gelo no meu grelinho até meu cuzinho... Eu dei um gemido mais forte e arrepiei toda... ele perguntou: q foi meu amor?... eu: tá muito frio!!! ... ele: entaum o tio vai esquentar um pouquinho, tá bem?!.... eu sorri e fiz q sim com a cabeça.... Na mesma hora Tio Ricardo enfiou o rosto entre minhas coxas.. abriu a minha bucetinha com os dedos.. e começou a passar a pontinha da lingua no meu grelinho!!.... que delícia aquilo!! Nunca imaginei q uma lambidinha na minha buceta ia me fazer sentir aquelas coisas.... Tio Ricardo lambia minha bucetinha e com a outra mão começa a se masturbar... tocando uma punheta bem gostosa!!... aquela lingua me chupando.. indo até meu cuzinho e voltando... e o barulho do pau dele deslisando na sua mão... foi me deixando descontrolada!!... comecei a sentir meu corpo tremer... balançar... eu rebolava na cara do meu tio e gemia feito uma cadelinha!!.... ele falava: goza na boca do titio minha putinha linda!! Goza!!... e eu gozava sem parar!!.... ele naum parava de me chupar e se punhetar ao mesmo tempo... eu perdi a vergonha e resolvi pedir p/ ele fazer uma coisa q a muito tempo eu tinha vontade, mas nunca tinha feito... pedi p/ ele colocar o pau na minha boca... disse: tio, posso chupar o seu pau?! Sempre tive vontade de chupar um caralho, mas nunca fiz isso!!....deixa, vai?!! .... ele de imediato se levantou e colocou aquele pau bem duro na frente da minha boca.... eu abri um pouquinho a boca.. afastando os lábios.. e ele começou a esfregar o pau bem devagar!!.... eu fui passando a pontinha da língua.. sentindo aquele gostinho salgadinho... que gosto bommm!!... Tio Ricardo deu uma gemida e enfiou o pau um pouco mais na minha boca... e eu comecei a chupar bem gostosinho!!.. deixando o pau entrar e sair da minha boca... não demorou muito eu estava sugando aquele pau como se fosse uma vadia com muitos anos de prática!!... Eu chupava aquela maravilha de pau enquanto ele brincava com os dedinhos na minha buceta!!.... Ele apertava meu grelinho com os dedos e dava uma torcidinha nele de maneira bem safada.. doia um pouquinho e logo depois ele massageava mais rapidinho.... isso me deixava louca de tesão ... e disse p/ ele com avoz bem dengosa: assim eu vou gozar denovo, tio!!... ele respondeu: vai gozar sim, minha cadelinha, mas vai gozar bebendo meu leitinho ao mesmo tempo.... eu: leitinho, tio?.. ele: é minha putinha!! Esse leitinho aqui... e foi aumentando as estocadas na minha boca.. ao mesmo tempo q acelerava os movimentos com os dedos na minha bucetinha.. esfregando meu grelinho e me fazendo gozar.... eu gozava, rebolava e apertava o pau dele com os lábios.... então ele começou a gozar.... tirou o pau da minha boca, mandou eu ficar com a boquinha aberta com a língua p/ fora.. e foi deixando sua porra escorrer até ela!!!.... eu rebolava na mão do meu tio e sentia a sua porra escorrer pela minha boca..... depois q ele gozou tudinho na minha língua... ele mandou: agora engole todinho o meu leite!!.. eu mesmo achando o gosto bem estranho.. fiz o q ele mandou!!... ele deu uma lambidina na minha buceta.. depois um beijinho bem molhado na minha boca e saiu do meu quarto falando: amanhã te ensino mais outras coisinhas! Daqui para frente vc não vai mais só dar beijinhos na boca!!..... E assim começou a minha vida sexual... de maneira bem safada!!... e com o tempo essa putaria só aumenta!! Não vivo sem ela!!!!! rs

sabrina telles - 8:15 PM


Eu sou Sandra, na época em que ocorreu esta situação que irei contar, tinha 15 anos. Morava com minha mãe e meu pai. Um dia o irmão de meu pai foi passar uns dias na nossa casa porque tinha se separado da mulher. Meu tio não era bonito, mas era bem forte, sempre que me via de toalha, depois do banho, ou de manhã, com o uniforme da escola, me olhava com olhos de tarado e passava a mão no seu pau. Não sei se era de propósito ou ele achava que eu não via isso!! Um belo dia, cheguei mais cedo da escola e ele estava em casa, era de tarde. Fui tomar um banho e quando estava no quarto me arrumando, vi que ele me espionava e se masturbava. Fechei a porta e fingi que não vi, coloquei uma roupa bem apertadinha e curta, para ver o que ele fazia. Fui para a sala ver tv e ele foi também. Eu estava na poltrona e ele no sofá. Ele começou a massagear o pau, que começou a ficar duro. Eu fingia que não via, mas já estava toda molhadinha e com a bucetinha piscando. Ele me perguntou se eu não queria fazer um favor para ele. Eu perguntei o que era. “Pega aqui pro titio, pega?”. Me perguntou e apontou pro pau duro que via sob sua calça. “Para que tio?”. “É que eu estou um pouco nervoso, e isso me acalma”. Eu sentei do seu lado e peguei, com um pouco de vergonha, mas louca para segurar aquele pau duro. Ele segurou por cima da minha mão e começou a esfregar. Eu não sabia o que fazer, nunca tinha transado, só uma vez um garoto da escola me mandou fazer um boquete, que eu iz e adorei!! Ele começou a esfregar cada vez mais rápido, então se irritou e tirou o pau para fora. “Cansei dessa brincadeira, tem uma mais gostosa ainda que você vai fazer”. Segurou minha cabeça e me empurrou em direção ao seu pau. Abri bem a boca e comecei a chupar. Ele me agarrava pelo cabelo levantava e empurrava minha cabeça, subindo e descendo no seu pau. Já estava com a boca doendo quando ouvi seu urro e senti seu caldinho espirrando dentro da minha boca. Acabou, fui escovar os dentes. Ele não falou mais nada depois disso, naquele dia. No fim de semana, meus pais deram uma saída. Antes do almoço eu estava vendo tv e lê veio de novo. Sentou do meu lado no sofá e disse que o que eu tinha feito tinha sido muito gostoso e que ele queria me ensinar mais coisas. Eu não disse nada. Mas comecei a fazer o que ele mandava. Eu estava usando um shortinho bem curtinho que mostrava as dobrinha do meu cuzinho e um top que só tapava meus seios. Ele me mandou ficar de quatro no sofá e começar um boquete. Enquanto o chupava ele começou a passar a mão na minha bundinha. Colocou por baixo do meu short e começou a meter o dedo no meu cu. Eu fiquei com medo, mas ele me seguoru forte e me forçou a continuar o boquete. Chupava bem forte para ele gozar rápido, mas quando pensei que ele iria gozar, tirou o pau da minha boca e me levou para o quarto dos meus pais. Me deitou na cama e disse, “Agora minha sobrinha eu vou te comer, vou tirar esse cabaço e arrebentar tua bucetinha”. Tirou meu short, me colocou de quatro e meteu aquele pau duro e lubrificado da chupada. Dei um grito e ele ficou bravo, tapou minha boca com a mão e meteu sem dó, com muita força, até que gozou dentro de mim. Saiu e trouxe um comprimido, disse que para eu tomar para não engravidar. Tomei e fiquei muito assustada. A noite, já estava deitada e ele entrou no meu quarto. “Não consigo dormir, preciso fazer uma coisinha com você depois vou embora, ta bom?!” E estava nua e ele ficou muito excitado. “Acho que hoje vou comer teu cuzinho, putinha”. Ele sentou na cama e me fez chupar seu pau. Quando ele já estava bem lubrificado, me colocou de quatro, tapou minha boca bem forte coma mão e meteu de uma vez só aquale pau no meu cuzinho virgem. Senti muita dor, mas ele não queria nem saber, meteu até gozar. “Viu, só dói um pouquinho, e no cuzinho a gente pode gozar a vontade que não engravida a putinha!!” Ele tirou o pau do meu cu e me fez limpa-lo. Me deu um tapinha na bunda e disse que esse seria nosso segredinho. Antes de o titio sair do meu quarto, vi que tinha alguém nos espionando... depois descobri que era meu pai. Que gostou do que viu e vai querer também...

sabrina telles - 7:51 PM

sábado, novembro 12, 2005




depois de mais essa censura, decidimos ir embora...Achei uma cidade onde poderei passar o resto da minha vida vivendo do que há de mais abudante no local...Adios!!!

sabrina telles - 4:02 AM


Todo o Azul do Mar

Foi assim como ver o mar
A primeira vez que meus olhos
Se viram no seu olhar
Não tive a intenção de me apaixonar
Mera distração e já era momento de se gostar
Quando eu dei por mim nem tentei fugir
Do visgo que me prendeu dentro do seu olhar
Quando eu mergulhei no azul do mar
Sabia que era amor e vinha pra ficar
Daria pra pintar todo o azul do céu
Dava pra encher o universo da vida que eu quis pra mim
Tudo o que eu fiz foi me confessar
Escravo do teu amor livre pra amar
Quando eu mergulhei fundo nesse olhar
Fui dono do mar azul de todo o azul do mar
Foi assim como ver o mar
Foi a primeira vez que eu vi o mar
Onda azul, todo azul do mar
Daria pra beber todo o azul do mar
Foi quando eu mergulhei no azul do mar
Onda que vem azul, todo azul do mar

sabrina telles - 3:57 AM

sexta-feira, novembro 11, 2005


Olá, meu nome é Jeanne! Sou uma morena exuberante, 21 aninhos, corpo escultural, cabelos lisinhos até a cintura, pernas torneadas, 58 cm de cintura, 101cm de quadril, manequim 38, rostinho lindo e jeitinho de safada. Pois bem, eu sou bem pervertida sexualmente desde meus 15 anos, época em q iniciei minha vida sexual e de lá pra cá já foram vários namorados e muitas transas. Aprendi muitas coisas do sexo, pois sempre namorei homens mais velhos, via muitos filmes pornôs e diversas sacanagens pela internet. Há cerca de 2,5 anos conheci o Ricardo, começamos a namorar e me perdi totalmente nos pensamentos sexuais. Com ele iniciei as maiores loucuras do sexo entre elas a de transar com outra mulher ... ele gostava de me ver transando com outra garota e é claro participava da foda também. Uma das coisas que mais me fazia gozar era quando ele usava um pênis de borracha e me fodia com aquele objeto sem para num ritmo frenético daí pras nossas fantasias foi um passo. Eu comecei a fazer dupla penetração e minha imaginação começou a voar, passamos a assistir a muitos filmes pornôs onde costumava ter uma mulher transando com mais de um homem, numa maior orgia, então aquilo começou a mexer com as minhas fantasias. Ao transarmos eu sempre me imaginava com outro homem. Então passamos a conversar sobre o assunto, tivemos várias idéias...irmos à uma casa de swing, convidar um amigo de confiança para participar, colocamos anúncios na internet, mas nada. Na hora H ele sempre inventava desculpas e eu percebi que era ciúme. Na verdade eu gosto muito dele. Até que há um atrás eu viajei para à Itália, a fim de ganhar minha independência, após receber um convite de uma amiga minha, pois estava desempregada e precisando ter minha grana própria. Ela disse que eu seria modelo, só que chegando lá a história foi diferente, além de desfiles eu era apresentada como acompanhante, os agenciadores não eram muitos filhos da puta não...até me davam certa liberdade de escolha e a clientela era de nível bem elevado, mas ocorre que a maior parte do dinheiro ficava com os agenciadores, como eu estava morrendo de saudades da minha terra e o Ricardo tinha atingido uma condição financeira elevada, foi eleito vereador (não vou falar a cidade, senão vão logo saber quem é). Ele bancou minha volta e pediu para eu morar com ele, eu aceitei de imediato pois já estava em depressão, só que nesse período de 1 mês e meio que eu fique lá na Itália, experimentei as mais diversas formas de sexo, entre elas a dupla penetração, num dos meus programas, feita com dois coroas. Daí pra frente, vi o quanto era gostosa essa forma de transar. Chegando na minha cidade novamente, revi minha família e fui direto para os braços do meu amor. Como ele gostava muito de aviões e também era piloto, com o dinheiro que tava ganhando comprou um avião e nas começamos a viajar bastante, foi onde despertou em mim a vontade de pilotar também. Conversei com ele e ele me matriculou num curso de piloto de avião. Era no turno da manhã, tinham 17 alunos e só eu e mais uma menina de aluna. O curso era de quatro meses, só que eu comecei com um mês e meio de atraso. Ficava viajando nas aulas, como sou muito bonita, chamava muito a atenção dos colegas de classe que por sinal a maioria era de homens fortes, bonitos e na faixa de 20 a 25 anos. Mais tinha um dos alunos, O Rafael, que passou despertar certo tesão em mim, ele era bombeiro. Então todas as aulas passei a sentar perto dele e bem discretamente fui me insinuando, nos intervalos costumava ficar conversando com as meninas da turma de comissárias de bordo, onde conheci a Patrícia que para minha coincidência também já morou na Itália (fazendo o mesmo que eu) e já saiu com o Rafael. Como eu tinha um bom diálogo com o Ricardo (agora praticamente marido), falei do meu desejo. Essa idéia já tinha amadurecido na cabeça dele, só que da melhor forma possível: ele passou a fantasiar, eu dando pra ele e mais outro homem. Começamos a bolar como faríamos isso ele achou que deveríamos simular algo como se fosse por acaso, só que antes ele ainda foi conferir o Rafael pra ver se aprovava. Passado já um mês que eu tava no curso fui ficando enturmada, passei a sair com os colegas, inclusive as da turma de comissárias, para beber após as aulas e numa dessas bebedeiras, comecei a conversar com a Patrícia sobre nossa vida em comum na Itália. Ela falou das fodas dela e eu das minhas, revelei a ela que o que eu tinha gostado mais foi de ter transado com dois homens e nessa hora o Rafael entra na conversa, parecia que ele tinha ouvido (embora estivéssemos todos a mesa o papo não era aberto a todos). Meu marido deu a idéia de eu pedir ao Rafael para ir à minha casa explicar algumas matérias que eu estava com dúvida, falava que meu marido estava viajando e que não haveria problemas nenhum (tudo bem discretamente), só que na hora da transa ele apareceria como se fosse um amante meu. O Rafael tinha ligado pra Patrícia e perguntado do estávamos falando naquela hora, nem insistiu muito e ela revelou. Disse que eu era uma puta e gostava de transar com mais de um homem. Na semana seguinte, fui com uma roupa bem ousada, sentei ao lado do Rafael. Disse que não estava entendendo a matéria e se ele podia ir à minha casa me explicar, porque ia ter uma provinha do curso e eu estava boiando. Ele se dispôs prontamente, só que disse que também não estava entendendo muito porque eu tirava a atenção dele toda hora, mas que iria levar um amigo dele que era piloto e entendia muito, eu não soube dizer não e aceitei. Perguntei quando ele podia, ele disse que ele podia toda hora, porém o amigo dele só na 5ª-feira, pois estava em Brasília. Combinamos então que a tarde ele iria lá em casa e que o meu marido não estaria, uma vez que ainda estava viajando. Nesse dois dias que se foi uma loucura total. O Rafael perguntou muito sobre mim a Patrícia e depois ela veio falar comigo do interesse dele por mim e que não era só ele não tinha uns cinco lá, escancaradamente loucos pra me devorar, e na brincadeira eu disse que daria conta dos cinco tranqüilamente. Chegado o dia meu marido não foi ao serviço, como o Rafael não o conhecia ele ficou lá pelo prédio mesmo. Nesse dia, não havia aula o horário era vago e nos dias que antecederam, eu fui a praia pra ficar bem bronzeada e ainda no dia resolvi esperá-los pegando sol a beira da piscina (pois estava muito quente) e como era dia de semana a piscina estava vazia. Só que antes eu armei todo um cenário, deixei na sala de visitas umas revistas pornôs que as lia com o Ricardo, no meu computador eram cheio de fotos minha pelada ou de biquíni que as deixei já abertas para mostrá-los “sem querer” quando fossemos ao computador. Depilei-me e fiquei com meu biquíni branco quase transparente pegando um sol na piscina e lá pelo horário combinado, 13h, o Rafael ligou e disse que iria demorar um pouco mais porque tinha batido com o carro, ainda brincou que foi de ansiedade para me ver. Quando eram duas horas ele chegou juntamente com o seu amigo que era cmte da TAM, o Pinheiro, e outros dois colegas (Felipe e Fabiano) dele que o foram resgatá-los e os deu carona até lá no meu apartamento. O porteiro me avisou e eu pedi que os levassem até a piscina, pus um vestidinho por cima e os recebi. Nossa o Fabiano tinha um corpaço e o Pinheiro também era muito bonito, além do Felipe que tinha a maior cara de safado. Eles explicaram que os dois apenas os deram carona devido ao incidente, e como tinham sido muito gentil, perguntou-me se havia algum problema eles (Fabiano e Felipe) o aguardarem, no aptº ou na própria piscina para depois levá-los de volta pois a aula não iria durar mais de 2 horas. Sem graça eu disse que não havia problemas e se eles quisessem poderiam inclusive ficar na piscina ou na sauna, e também não veria nenhum problema deles ficarem no aptº. O Rafael brincou e disse: - os vizinhos podem achar no mínimo curioso nos quatro irmos ao seu apê. Como eu já tinha bebido umas caipirinhas, estava bem solta, e respondi na lata: - o máximo que eles vão achar é que vamos fazer um sexo animal, mas ninguém aqui paga as minhas contas (e dei um risinho bem safado). Eles estavam com cara de tarados. O Fabiano, mudando de assunto disse que não precisava ir a sauna, pois já malhava o suficiente, e como não estava com sunga optou por ficar no apê vendo televisão enquanto estudávamos, pois estava com o tempo livre. Em conseqüência o Felipe ficaria também. Eu não tinha outra saída, já tinha chegado até ali e não ia voltar pra trás. Senti um nervosismo misturado a um imenso tesão e parti para o que eu esperava. O meu marido de longe observava tudo e estava espantado com a quantidade de homens, porém seu maior medo eram as probabilidades de maus comentários. Só que o seu tesão ficou maior ainda e ele passou a me imaginar naquela festa toda. Resolveu que iria se apresentar como o meu amante e que sua profissão era cinegrafista. Bom, subimos o elevador e o clima era de muito tesão, eu tava toda molhada. Ao abaixar-me propositalmente para pegar a chave da porta, mostrei meu rabinho e um deles chegou a suspirar. Apresentei a casa...ainda na brincadeira o Rafael, falou: - É nessa cama aí que seu marido deve viver os momentos mais felizes. Eu respondi de imediato: - aí só não, no sofá, no na pia do banheiro, na varanda, na cozinha e em qualquer lugar que me dá vontade. Nisso, eles nem falam mais de estudos e começam me bombardear de cantadas. O Pinheiro diz que minha marquinha de biquíni ta muito sensual e que daria tudo pra eu ser co-pilota no avião dele. Provoquei ainda mais, dizendo: - isso porque vc não viu a marquinha de baixo e muito menos eu segurando o manche! Pronto, foi a senha o Felipe manda que eu sou muito gostosa e não agüentava mais essas conversas, mandando iniciarmos logo a aula ou então ele perderia o controle. O Rafael pede calma e diz que o papo ta muito bom e o único problema é que ele tava sentindo calor. O Fabiano manda-o tirar a camisa, ele tira, eu vejo e não falo nada, reparo que ele tem um peitoral maravilhoso. Mas dou um corte seco. Falo que podem continuar de roupa, mando o Fabiano e o Felipe irem pra sala e os levo até o escritório para estudarmos. Eles se assustam por um momento e vamos para o escritório estudar. Mas como o clima ficou meio sem graça eu os ofereço doses de wísque, eles vão bebendo à vontade. Nisso o Fabiano pega uma revista das que eu deixei propositalmente na sala e começa a folheá-la, mostra-a ao Felipe e quando o Rafael vai até o banheiro ele a mostra pra ele também. Nessa hora eu estava sentada ao lado do Pinheiro, enquanto ele me começou a me explicar, com sua perna roçando na minha. Aí o Rafael retorna e vai para o computador e na maior cara-de-pau começa a ver minhas fotos sem nem disfarçar. Diz que eu sou muito gostosa. O tesão já era insuportável, então eu comecei a beber Wísque também, já estávamos na segunda garrafa e o clima era bem liberal. Na sala os outros dois acham um DVD pornô e na maior liberalidade o coloca pra ficar assistindo (e era o que eu mais gostava. A mulher nesse filme trabalhava de puta e tinha sido contratada pra dar para cinco rapazes numa festinha prive), só que lá do escritório dava pra ouvir os gemidos do filme que estavam bem altos propositalmente. O Pinheiro pede pra ir ao banheiro, talvez de tanto tesão e nessa hora que eu fiquei sozinha com o Rafael ele encostou a porta e veio lentamente na minha direção, mandou-me levantar e desfilar para ele. Eu fui à loucura com aquele jeito de macho dele, pensei um pouco e aceitei. Ele então diz que ta morrendo de tesão e manda-me fazer um strip pra ele sem me preocupar pois os outros três não iriam entrar, já tava tudo combinado. Eu metida à mulherona falei que se eles quisessem podiam assistir também, fui prontamente atendida pois eles estavam atrás da porta e entraram imediatamente. Gelei nessa hora, pensei em desistir mais o tesão era maior, fechei os olhos e fui até as últimas conseqüências. Fui me despindo, só que aí o Fabiano pede pra eu esperar, leva-me até a sala e coloca o filme na parte onde mulher começa a fazer o strip. Aí o Rafael me puxa pelos cabelos e diz no meu ouvido que eu serei a putinha dele igual no filme, vai dando às ordens e nem me deixa fechar a cortina do apartamento, que era no 12º andar e no prédio da frente dava pra ver lá dentro. Eu começo a fazer o strip (o meu marido tava atrás da porta agoniado aguardando o meu telefonema), nisso eu interrompo o strip e digo que vou colocar uma fantasia de diabinha, então saio e vou até o quarto, aproveito pra ligar p/ o meu marido e ele me retornar como se fosse um amante meu que havia chegado. Rapidamente coloco a roupa e venho caminhando bem sensualmente, nessa o hora o tel toca, eu finjo que foi por acaso, atendo e mando ele subir imediatamente, senão ele iria perder a festa. Os outros rapazes perguntam quem era e eu digo que é meu amante, porém que não havia problemas pois ele sabia das minhas taras e sempre fazia ménage a tróis comigo, inclusive era ele que fazia aquelas minhas fotos nua além de uns filmes também. O Rafael sorri e diz: - então ele vai filmar essa orgia aqui! A campainha toca e era o “meu amante” (Ricardo), ele entra se apresenta, pede pra esperar enquanto ele vai pegar a filmadora, se prepara e manda a festa continuar. O filme volta, eu viro mais duas doses de Wisque, e me solto por completo, como uma verdadeira puta. Vou me despindo e eles se deliciando, todos de pau duro, um a um vão tirando suas camisas e eu na maior cachorrice. Só que eu não imaginava era que no apê em frente às janelas eram distantes, só que com um binóculo da pra ver tranqüilamente, um pouco mais acima morava um amigo deles que eles haviam combinado de ficarem me filmando lá do outro prédio (tinham mais seis homens) e era por isso que eles não deixaram eu fechar a janela e ainda abriram mais a porta da varanda. Meu coração tava disparado, eu não sabia se ia agüentar dar pra todos aqueles homens. Fui ficando peladinha e quando estava só com uma micro-calcinha vermelha, de salto alto e com um batom bem vermelho, o Rafael me deitou no chão e foi jogando Wisque na minha boca, depois foi espalhando pelo corpo e eles foram tirando suas roupas. O Rafael tava bem agressivo e arrancou minha calcinha puxando-a por cima de forma que cravou tudo no meu cu. Aí já toda pelada e com a buceta encharcada, pedi que me comessem, mas eles queriam me enlouquecer e foram me excitando ao máximo. Foi quando o Rafael pediu para eu ter paciência porque não iria faltar leite pra saciar meu tesão e nessa hora me mostra a outra janela e fala que tem mais três caras lá prontos pra me devorarem, liga para eles e da o nº do apê mandando-os vir agora. Eu pensei em desistir, falei que isso não tava combinado. Rafael me deu um tapa na cara e disse: - eu não tinha combinado porra nenhuma contigo. Mas não adianta disfarçar que eu já to sabendo que vc foi puta lá na Itália e adora dar pra vários machos. Vc vai dar pra eles também. Olhei pra o meu marido e ele disse: - é isso mesmo sua galinha, vai ter que dar pra todo mundo! Hoje vamos te arrombar! Os outros estavam loucos pra começarem a foda, mas o Rafa mandou eu continuar pelada e ir fazendo um boquete pra ele. Aí meu marido foi buscar o Pênis de borracha que usávamos nas nossas fodas. O filme tava rolando, e a mulher já levava umas estocadas na buceta por trás enquanto chupava dois paus. Então, ainda de salto alto, com o corpo melado de bebidas e bem oleoso do bronzeador, fui chupando a pica do Rafael, enquanto meu marido foi chupando minha buceta e enfiando os dedos no meu cu. Depois passou a enfiar três dedos e quando me cu já tava bem larguinho, começou a meter o consolo. Era uma delícia! Passei a chupar um de cada vez, sem deixá-los gozar. Ia lambendo o saco, o buraquinho da cabeça e enfiando até o fundo da garganta, dava umas linguadinhas no cu deles e eles iam a loucura. Nessa hora meu corpo parecia que ia explodir de tesão. O Rafa me pôs com a bunda impinada e as mãos apoiadas na mesa e começou a cravar aquela tora na minha xana, ia me puxando pelos cabelos e dando umas tapas na minha bunda. Mas eu queria mais. Fiquei de quatro e ele continuou enquanto eu chupava o caralho do Felipe, que de tanto tesão tava quase gozando na minha boca. O Fabiano sentou-se no sofá e me pôs sentada em sua rola de costas para ele, enquanto curvou-me para frente para eu continuar chupando a pica do meu Rafael. Eles ficavam a todo tempo procurando a melhor posição para que o meu marido pudesse me filmar. Derrepente toca o telefone, era da portaria informando que tinham mais seis rapazes querendo subir e como eu tava completamente dominada, não me restou outra opção senão autorizá-los. A foda recomeça com o Pinheiro metendo forte na minha buceta e enfiando os dedos no meu rabinho, enquanto eu chupava o Rafael e o Fabiano e tocava uma punheta para o Felipe. Aí a campanhia toca e meu marido cinegrafista abre para os rapazes, eram todos garotos de uns 20 anos então achei que ia ser mole, acreditando que logo logo eles gozariam. Um deles trouxe a filmadora e passou a filmar também. Eu tava uma verdadeira puta, mas adorado. Os outro já foram se despindo, eram tantos e eu tava tão bêbada que nem lembro o nome deles, mas tinha um morenão que a sua piroca deveria ter uns 24 cm, esse eu não esqueci: era o Paulo. Eu já tinha gozado só de me ver naquele cenário e gozei novamente quando o Pinheiro cravou na minha xoxota e meteu os dedos no meu cu, enquanto eu chupava o Rafa. E a festa foi ficando gostosa quando eu me recompus e o Rafa me colocou de quatro e foi metendo no meu rabo, ele ia passar um creme mas eu tava tão molhada que sua pica escorregou de vez no meu ânus. Ele foi bombando forte e eu chupando as rolas e tocando punheta pros outro. Meu marido segurava a câmera e ia lentamente se masturbando. O Rafa só dava porradão no rabo e eu gemendo forte só que as picas na minha boca abafavam o som. Nisso o Rafa me leva pra cama, manda-me sentar com o cu na rola dele, sendo que de costas pra ele, me abraça por trás contra seu peito, abre bem as minhas pernas e manda o Fabiano vim meter na minha buceta, que só de começar a imaginar o que ia acontecer eu comecei a gozar. E eles foram aos poucos aumentando o ritmo e duplamente me comendo, até que aceleraram muito e ficaram me arrombando harmoniosamente por uns cinco minutos, ao mesmo em tempo que eu chupava o pau de outros dói garotos com muita vontade, louca pra beber aquele leite, até que um já tava quase gozando e o Rafa mando esperar pra todos gozarem juntos na minha boca. Deram um tempo .... respiraram e voltaram lentamente empurrando aqueles paus nos meus buracos. O Paulo (morenão) mordia o bico do meu seio e mandava eu masturbar ele, quando vi ... estava deitada na cama com um pau no cu, outro na xota, outros dois na boca, um em cada mão e vários homens ao meu redor me comendo com os olhos. Eles aceleraram novamente e explodiram num gozo estúpido um de cada vez gozando na minha boca. Foi leite de 11 machos! E o último foi o Rafa que encheu de leite minha cara, me deu umas tapas fortes no rosto e mandou eu engolir tudo! Quando eu pensei que tinha acabado eles se recompuseram e disseram que a surpresa viria da um pouco. Puseram a fita pra irmos assistir, mandou eu fazer outro strip, tirou várias fotos minha e recomeçaram a foda. Só que definitivamente não era meu dia e quando eu fui atender ao telefone para os outros garotos subirem, eu esqueci o tel fora do gancho e nisso o porteiro queria falar comigo, como não conseguia fio até o apartamento, lá chegando ao ouvir aquela putaria, chamou mais três funcionários e ficaram ouvindo atrás da porta, quando derrepente fizeram um barulho e o meu marido foi ver o que era. Abriu a porta e eles se assustaram, só que o Rafael mandou eles entrarem. Falou que eu era uma cachorra, sem vergonha e que gostava de muitos pirus, mandou eles tirarem as roupas e participarem também. Eles foram revezando dupla penetração em mim quando o Rafa pegou um tubo de KY (eu nem imaginava o que seria, pois já tava completamente larga), quando pra minha surpresa ele meteu na minha buceta, me abraçou por trás e mandou o Fabiano ir metendo na minha buceta também. Ele encheu a pica de KY e foi forçando a entrada, eu sentia muita dor, mas ele tava realmente preparado pra me estuprar. Pegou um tubo de xilocaína, anestesiou minha xana, que já tava bem lubrificada e foram os dois metendo. Não demorou muito e eu já tava preenchida pelas duas rolas na xereca. Minha cara era de dor e de prazer , meu marido e o outro rapaz iam me filmando e fotografando. Os porteiros estavam espantados e totalmente excitados. O João, tinha uma pica colossal de uns 24cm e bem grossa. Meteram bastante e resolveram fazer o mesmo com o meu cuzinho. Passaram ky, e foram metendo só que agora eles nem anestesiaram pois meu tesão já tinha me anestesiado. Meteram lentamente e aos poucos foram aumentando o ritmo. Quando já bombavam bem forte eu explodi num gozo louco. Só que eles continuaram. E a brincadeira foi aumentando. Pegaram o vibrador e foram forçando a entrada na minha buceta. Começou a doer e eles passaram mais xilocaína. Eu tava louca. Com dois paus no cu , outro na xereca e chupando o pau do João e do Paulo. As maiores que tinham. Eles forçavam até a minha garganta e eu chegava a me engasgar. Quando o Rafa não agüentou mais encheu minha buceta de leite e o Pinheiro veio em seguida. De forma que meu cu e minha xota ficaram livres novamente, e o pior vinha agora! João (o porteiro) meteu no meu cu e Paulo na minha buceta, eu levei gostoso, mas o Rafa achava que eu fosse de elástico e se deixasse ele enfiaria todas as picas em mim, então ele pegou o vibrador e foi enfiando na minha xereca. Eu não agüentei mais, o efeito da anestesia já tinha passado e pedi pra pararem, mas o Rafa nem me ouviu de um tapa bem violento na minha cara me xingou de cachorra, puta, ordinária, sem vergonha, piranha, vagabunda etc. deu mais uns tapas no meu rosto. Nessa hora a lágrima desceu de arrependimento, pois doía muito e meu cu começou a sangrar. Então eles resolveram encerrar a orgia e pediram só que eu chupasse a pica deles novamente pra gozarem em minha boca. Atendi imediatamente e quase vomitei de tanto esperma, mas o FDP do Rafael mandou eu engolir tudo senão ia espalhar para o curso todo. Então eu chupei e enquanto ia chupando ele ia dando umas estocadas no meu cu e puxando meus cabelos. Bebi uns 200ml de porra! Saí toda arrombada sem nem agüentar a andar direito, fui tomar um banho e descansar. Na semana passada, fui ao curso vi o Rafael não resisti e marquei outra aula com ele, só que agora vai ser no sítio dele após uma partida de futebol. Meu marido concordou. Depois ainda vi a fita da foda e resolvi transar com meu marido mas como eu tava bem larga chamei o João. Sou vagabunda mesmo, faço programa, filme pornô, tiro fotografias para sites de sexo e desde cedo sou pervertida sexualmete. Se vocês tiverem um grupinho de amigos e só me convidar para uma festinha pois terei o maior prazer em dar para uma porção de rolas. Porque insisto sou uma cadela no cio.

sabrina telles - 6:33 PM


Não espere um sorriso para ser gentil;
Não espere ser amado para amar;
Não espere ficar sozinho para reconhecer o valor de quem está ao seu lado;
Não espere ficar de luto para reconhecer quem hoje é importante em sua vida;
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar;
Não espere a queda para lembrar-se do conselho;
Não espere...
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios para acreditar em si mesmo;
Não espere...
Não espere que o outro tome a iniciativa se você foi o culpado;
Não espere o eu te amo,para dizer eu também;
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida;
E então,o que você está esperando?

sabrina telles - 5:45 PM



Eu e minha amiga Alice

Alice era minha colega de ginásio...
ela era virgem, meio casta, a mais quietinha da sala...
eu vivia falando sacanagens com ela...

Nosso sonho era dar...
mas sabe como é...nem sempre se pode fazer o que quer...

Naquela época as coisas eram diferentes...
transar era sinônimo de ficar falada...marcada...
não poderiamos dar essa mancada...

A gente se perguntava...quem vai dar primeiro?

Tinha que ser em segredo...porque a gente morria de medo...
tinha que ser alguém diferente...
não poderia ser com os meninos que estudavam com a gente.

Chegou o final de ano...

Todos se preparavam para a festa de formatura do ginásio...
mas aconteceu um problema...
Alice foi reprovada em geografia...que triste foi aquele dia...

Falei para Alice que poderiamos falar com o professor...
tentar convencer ele a deixar Alice passar de ano...

Fomos atrás dele e encontramos ele no corredor
pedimos ajuda...suplicamos por este favor...

Ele disse para irmos as 18 horas na sala 23...
que ele estaria nos esperando lá...ele ia nos ajudar...

Chegamos na hora marcada...
ele nos olhava com uma cara safada...
disse para Alice que deixava ela passar, mas ela tinha que ficar pelada...
Alice ficou assustada...
eu disse para ela fazer que não custava nada...
que era melhor isso que ser reprovada...

Alice ficou nua na frente do professor...
ví que ele estava de pau duro e logo ele falou para Alice...
Chupa meu pau menina...chupa meu pau...

O professor de geografia botou um caralho enorme para fora...

Apesar de assustadas, estava um clima interessante...
confesso que achava aquela cena excitante...
Alice me olhou com aquela "cara de chupo ou não chupo"...
eu dei um olhar de aprovação, e fiquei ali observando com tesão...

Alice sugava com vontade o caralho do professor de geografia...
a cara dele era de prazer...ele baixinho gemia...

Ela punhetava ele com vontade...via na cara dele que ele ia gozar...
ele disse para ela virar de costas...botou ela de bruços na mesa...
cheguei bem pertinho e fiquei olhando...ví aquele pau enorme esporrando...
escorria porra por toda bunda dela, que cena linda foi aquela...

Adorei ver um caralho...adorei o cheiro da porra...
me deu uma vontade louca de fuder...mas tive que me conter...

Alice passou de ano e ninguém nunca soube disso...

Foi a primeira vez que ví uma pica gozando...
um momento único e que eu estava esperando...

Neste dia eu descobri algo sensacional...
eu não ia mais conseguir viver sem um pau...

No colégio a gente aprende cada coisa...rs...
Bjsssssssssssssssss

sabrina telles - 2:25 AM

quarta-feira, novembro 09, 2005



Olá a todos (as),
Nesse final de semana saimos para mergulhar; eu, meu namorado e um casal de amigos nossos. Na sexta - feira meu namorado já deixou acertado o aluguel de um barco para podermos ir mergulhar em ilhas mais distantes da costa, no sábado saimos bem cedo e passamos na casa desse amigos para pegá-los e partimos para o cais. Chegando lá o mestre e o seu ajudante vieram ajudar com os equipamentos, logo estávamos partindo mar adentro. Depois de mais ou menos uma hora chegamos próximos a uma ilha e começamos a nos aprontar para o mergulho, colocamos o material, checamos os cilindros e caimos no mar, meu namorado e seu amigo logo se distanciaram pois eles praticam a caça e nós duas só curtimos ficar olhando o mundo submarino, suas cores e maravilhas. Depois de uns trinta minutos eu e minha amiga voltamos para o barco para podermos esperá-los, afinal eles estavam mergulhando de compressor e iriam demorar a voltar, chegamos no barco, tiramos o equipamento, a roupa de mergulho e fomos pegar um solzinho. Estendemos nossas toalhas na proa do barco e ficamos ali deitadas de bruços, depois de um tempo me virei para pegar o bronzeador e vi que o mestre e seu ajudante estavam nos olhando por cima do casario do barco, fingi que não vi e comentei baixinho com minha amiga, ela me perguntou o que eu achava de fazer topless só para poder provocar os dois, na hora eu topei. Tiramos a parte de cima do biquini, nos passamos bronzeador com movimentos bem provocantes e nos deitamos de costa, sem deixar eles perceberem que nós já sabiamos que eles olhavam tudo, por trás dos óculos escuros a gente podia ver tudo sem eles saberem para onde a gente estava olhando. O ajudante saiu de trás do casario e passou para a lateral do barco, ele estava de sunga e pudemos ver que seu pau estava duríssimo, minha então amiga não resistiu e o chamou, ele veio meio receoso e perguntou se a gente queria alguma coisa, ela então pediu para ele passar óleo na sua costa e lhe entregou o frasco do bronzeador, ele disse que sim e ela se virou, fiquei ali vendo a cena, ele começoa a passar o óleo perto da nuca, ombros e foi descendo sua mão, dava para ver a pele dela toda arrepiada, quando chegou na parte de cima da calcinha e disse que estava pronto, na hora eu disse para ele que era para passar em tudo, até nos calcanhares, ele arregalou os olhos na hora, pensei que ele fosse meter a mão na bunda dela, mas não....ele foi para o calcanhar..... rsrsrs Veio passando o óleo de baixo para cima sem malícia nenhuma, parecia estar com medo dela brigar com ele, quando chegou na hora de passar na bunda ele só passava na parte externa, aí eu me levantei e pedi para ele me deixar ensinar como se passa óleo numa mulher, peguei suas mãos joguei óleo nelas e pedi que esfregasse uma na outra, feito isso dirigi as mãos dele para a bunda dela, botei minhas mãos por cima das dele e conduzi a situação, esfregava as mãos em movimentos circulares e firmes, fui chegando suas mãos para o meio da bunda acompanhando a linha do biquini, descendo para a parte interna das coxas e deixando encostar na bucetinha dela, quando encostava ele dava pulinhos e apertava a bunda. Perguntei se ele tinha aprendido e ele disse que sim, perguntei se tinha aprendido mesmo e ele confirmou, então pedi para passar em mim como eu tinha ensinado. Ele começou pela minha nuca e veio descendo, quando chegou na minha bunda pude perceber que ele realmente tinha aprendido, fomos interrompidos pelo mestre do barco mandando para com aquilo pois nossos namorados poderiam chegar e acontecer alguma tragédia. Confesso que com aquilo tudo eu tinha me esqueciso completamente que o mestre existia, me virei para ele dei um sorrisinho maroto, olhei para minha amiga e disse a ela: Ele está preocupado com nossos namorados..
Ela sorriu, se levantou e foi para perto dele, encostou-se no corpo no dele e segurou seu pau, na hora ele deu um pulo para trás e disse para ela: Dona, faz isso não que eu não sou de ferro.. Ela respondeu: Mas seu pau parece ser de tão duro.. e segurou novamente com uma mão, com a outra ela rapidíssimo segurou no elástico da sunga e começo a abaixar, ele andava para trás e ela acompanhava até que ele encostou no casario, sem ter mais para onde andar ela deu um puxão pondo o pau dele para fora, ela se abaixou e começou a chupar com vontade, eu e o ajudante ficamos vendo o estupro do pobre do mestre, ela de quatro chupando um pau de tamanho e grossura considerável, olhei para o ajudante e mandei ele chupar a buceta dela, na hora ele foi para o encontro dela, puxou o biquini pro lado e iniciou a chupada, de onde eu estava ficava ouvindo os gemidos deles, me levantei e fui para perto deles, fiquei ali em pé olhando aquela cena maravilhosa, peguei a mão do mestre que estava em pé também e coloquei na minha bucetinha, ele começou a acariciar deliciosamente, mandei o ajudante meter o pau na bucetinha dela, ele nem pensou, se levantou, tirou a sunga, e aí pude ver que seu pau também não era pequeno, ele meteu tudo de uma só vez, ela na hora tirou o pau do mestre da boca e soltou um gritinho, até agora não sei se de dor ou tesão, aproveitando que ela tinha tirado o pau da boca eu entrei na frente dele e pedi a ela que me chupasse. Enquanto ela me chupava eu me inclinei para frente e meti o pau dele na minha buceta, aquilo estava uma delicia, ela me chupando enquanto ele me fudia com vontade. E sai dali e mandei o ajudante se deitar no convés, minha amiga na hora foi para cima dele e botando o pau dele novamente para dentro, peguei o bronzeador, passei no pau do mestre e mandei ele meter tudo no cuzinho dela, quando ela sentiu o pau dele na entrada do cuzinho parou na hora para ele poder meter, feito isso os dois começara a bombar dentro dela com força, me pus de quatro por trás deles e comecei a chupar ora o saco de um ora o saco de outro e ora a buceta dela, estávamos nisso a uns cinco minutos quando eu senti forçarem a entrada do meu cuzinho, tomei um susto na hora e olhei para trás, era o nosso amigo que tinha voltado do mergulho e já estava de pau duro, com óleo e muita vontade de fuder meu rabinho, do jeito que eu estava eu fiquei e pedi para meter com vontade, enquanto ele fudia meu rabinho eu continuava a chupá-los, vi quando meu namorado passou por nós e colocou seu pau na boca da nossa amiga, pronto a suruba estava completa, poucos segundos a minha amiga estava gozando feito louca e pedindo para eles pararem que ela não estava aguentando mais, eu sentia suas pernas tremerem, o mestre se levantou e ela saiu de cima do ajudante, se deitou toda encolhida ao nosso lado, foi aí que eu percebi que nenhum deles tinham gozado ainda e eu iria ter que dar conta do recado. Bom, quem está na chuva é pra se molhar.
Pedi que o mestre se deitasse e montei em cima dele, eu pulava em cima dele literalmente, pouco depois eu mandei o ajudante meter por trás e chamei meu namorado e nosso amigo para eu poder chupá-los, euzinha e quatro homens só para mim, me sentia nas nuvens. Eu rebolava feito louca entre os dois, pouco tempo depois o ajudante falou que iria gozar, falei para ir para perto da nossa amiga e gozasse na boca dela, ele o fez na hora, ela só se ajoelhou e começou a chupar até que ele gozasse e ela bebeu tudo, nessa hora meu namorado se deitou e me chamou para cima dele, fui na hora, me virei de costa para ele e meti o pau dele no meu cuzinho, arreganhei bem as pernas, botei minha mão na buceta e a abri bem chamando nosso amigo: Vem você também.. Ele vei e meteu com tudo, eles ficaram me fudendo por uns cinco minutos ainda e eu gozei alucinadamente, eu rebolava e me contorcia tanto que logo depois eles gozaram também, eles se encostaram na murada do barco e eu pude ver nossa amiga chupando o mestre, o homem não tinha gozado ainda, fiquei impressionada, ele olhou para mim e me chamou para perto dele e me disse: Meu pau ainda não experimentou sua boca gostosa.. Na hora eu comecei a chupá-lo também, ele mandou que minha amiga ficasse de quatro e meteu no cuzinho dela e me mandou chupar a buceta dela e o saco dele, nessa hora ele era o dono da situação, lógico que eu obedeci, ficamos ali um tempinho e le me mandou ficar de quatro ao lado dela, eu fiz isso e ele tirou o pau do cuzinho dele e meteu no meu, ficou fudendo um pouco e iniciou um rodizio entre nós duas, enquanto fudia uma metia três dedos na buceta da outra, nenhuma de nós duas nunca tinhamos visto um homem que demorasse tanto tempo para gozar assim, ela estava gozando de novo e com isso só sobraria eu, ele tirou pau de dentro dela e quando ele ia meter em mim eu pedi para ele se encostar na lateral do casario, ele fez isso, eu me apoiei na murada do barco ficando de quatro novamente e botei seu pau no meu rabinho previamente lubrificado com bastante bronzeador, já com o pau dentro de mim comecei a me movimentar violentamente para frente e para trás, socando o quanto eu aguentava. Depois de uns cinco minutos ele gozava dentro de mim, ele me segurava pelas coxas apertando seu pau dentro de mim, então ele saiu e me disse: Você ainda não gozou, deita aqui que você vai ter qua gozar na minha boca.. Me deitei e ele me chupou até que eu gozasse, gozei tão forte quase desmaiei.. Depois disso eu não aguentei mais nada o dia inteiro...
Beijos

sabrina telles - 2:37 AM

Seu nome:Sabrina & Aline
Idade: 17 e 16
Cidade: SP
Profissão Colegiais


E-mail


» Sabrina Pink
» Fotolog Aline
» Orkut da Aline
» Orkut da Sabrina
» Link





As Sapecas Na praia

Arquivo


Powered by TagBoard Message Board
Name

URL or Email

Messages(smilies)

:: LINK-ME ::


;


Créditos

Blogger Brasil